trote Portugal

Brasil e Portugal têm muitas semelhanças, mas, quando o assunto é trote universitário, eles em nada se assemelham. Denominado “praxe” na terrinha, o trote universitário em Portugal se diferencia tanto por sua origem quanto pelo que representa.

O que mais causa estranhamento aos brasileiros é que ela tem a duração de um ano acadêmico e não de uma semana, como acontece por aqui.

Quer saber tudo sobre a praxe? Nós te contamos!

Como surgiu o trote em Portugal



A praxe teve origem quase que ao mesmo tempo em que as universidades portuguesas. Sua característica mais marcante é que ela tem início no começo do ano letivo, em setembro, e dura até maio do ano seguinte.

Nenhum estudante é obrigado a participar da praxe. Entretanto, ela funciona como um ritual de iniciação do aluno, que é submetido a tarefas, brincadeiras e passeatas – tudo com bom humor.

Terminado esse período, a praxe é encerrada como uma festa chamada Queima das Fitas. Nessa cerimônia, os alunos são declarados veteranos e não mais calouros.

Quem organiza a praxe e história do trote português



Assim como no Brasil, a praxe é organizada e aplicada pelos veteranos, os alunos mais velhos na instituição. Cidades tradicionalmente universitárias, tais como Porto, Lisboa ou Coimbra, costumar ter grupos de alunos fazendo atividades no meio da rua.

Muito antiga em Portugal, a praxe chegou a ser proibida na terrinha em 1910, na instauração da República no país. Ela retornou ao ambiente universitário só em 1919.

É possível reconhecer um aluno que tenha participado da praxe por meio de suas roupas. Eles geralmente se vestem com uma capa preta semelhante à do bruxo Harry Potter. Essa vestimenta só é autorizada para alunos do segundo ano em diante, ou seja, que não são mais calouros.

Os trajes acadêmicos portugueses se diferenciam bastante dos brasileiros. Para homens, em geral, são usadas calças pretas, colete, capa e gravata pretas, camisa branca e sapatos pretos.

Já as mulheres vestem camisa branca, casaco preto, gravata e saia preta, capa, meia calça escura e sapatos altos pretos.

A praxe é uma excelente forma de se integrar com os alunos da universidade. Embora ela não seja obrigatória, vale a pena participar!


Se você pretende estudar em Portugal, fale com a Horizon Portugal.

Ler mais notícias