ovo mole de aveiro

O ovo mole de Aveiro é uma delícia, não se pode negar. Quem ainda não provou esse doce tradicional português, certamente deve fazê-lo quando estiver em Portugal. Com sabor suave, que nem parece de ovo, esse prato típico também teve origem nos conventos, assim como a maioria dos doces da terrinha.

Esse doce usa, basicamente, gemas em sua composição. Isso porque as claras eram usadas para engomar roupas e hábitos e, para não desperdiçar as gemas, elas tiveram a ideia de inventar doces (sorte a nossa!).

As freiras do Mosteiro de Aveiro foram as responsáveis por criar esse doce, que depois foi passado às mulheres da cidade, que passaram a vendê-lo na estação de trem.

Onde comer Ovo Mole de Aveiro



Felizmente, os ovos moles de Aveiro estão disponíveis em outros locais que não em Aveiro. Atualmente, eles já são encontrados em Lisboa, por exemplo, onde existe a Casa dos Ovos Moles em Lisboa. Até mesmo em São Paulo é possível encontrar o doce no cardápio de alguns restaurantes portugueses.

O original pode ser degustado em Aveiro – e só lá eles podem ser chamados de ovos moles de Aveiro – assim como os pasteis de nata e de Belém.

A confeitaria mais famosa de Aveiro é a Confeitaria Peixinho. Ela fica bem localizada, no Centro Histórico, ao lado do canal, e vende ovo mole de Aveiro, claro.

A unidade do doce custa menos de dois euros. A Confeitaria Peixinho existe desde 1856 e passou recentemente por uma reforma, sendo um dos lugares mais refinados da cidade.

Esse doce pode ser feito em diversos formatos, incluindo um barquinho ou com uma casquinha crocante.

Receita de ovo mole de Aveiro



É claro que a receita original de ovo mole de Aveiro está guardada a sete chaves, mas muitos chefs adotam essa receita aqui:

Ingredientes

• 8 gemas
• 150 gramas de açúcar
• 150 ml de água

É preciso ter forminhas de hóstia para que o doce saia no formato certo. Ainda: use um pouco de clara de ovos para colar as duas partes do doce.

Precisa de ajuda com a cidadania portuguesa? Entre em contato com a Horizon Portugal.

Ler mais notícias