Portugal reúne uma série de artistas com grande representatividade mundial. Quando se trata de pintura, há nomes de destaque em diversos períodos históricos.

Vale a pena conhecer os maiores pintores portugueses de todos os tempos e buscar por suas obras em todo o mundo.

Para chegar a essa avaliação foram considerados aspectos como qualidade artística da obra, repercussão internacional e importância na história da arte portuguesa.

Domingos Sequeira – Neoclassicismo



Considerado o pintor de transição do Neoclassicismo para o Romantismo, Domingos Sequeira foi nomeado pintor da corte e atuou como co-diretor na pintura do Palácio da Ajuda.

Foi também professor de Desenho e Pintura das princesas e, em 1806, dirige a aula da Academia de Marinha, no Porto.

Viveu intensamente as convulsões políticas da época, quando pintou o famoso quadro “A Morte de Camões” – obra que lhe mereceu medalha de ouro e colocação entre os pintores românticos mais representativos, ao lado de Eugène Delacroix.



Outras pinturas importantes são “Retrato dos filhos do pintor”, “Adoração dos Magos”, “Nossa Senhora das Dores” e “O Milagre de Ourique”.

Columbano Bordalo Pinheiro – Naturalismo



Influenciado por artistas como Manet e Edgar Degas durante o período em que viveu na França, Bordalo Pinheiro é conhecido por seus retratos.

O artista retratou, com grande capacidade, Ramalho Ortigão, Teófilo Braga, Eça de Queirós e Antero de Quental.

Pintou as recepções do Palácio de São Bento e os Painéis dos Passos Perdidos. Foi também autor de várias obras para o Museu Militar de Lisboa.

Entre suas obras mais conhecidas estão “O grupo do leão”, “Chá das 5”, “Drama de Inês de Castro” e “O Velho do Restelo”.

Amadeo de Souza-Cardoso – Modernismo



Sua pintura articula-se com movimentos como o cubismo, o futurismo ou o expressionismo.

Entre suas principais obras estão “Clown, Cavalo, Salamandra”, “A Casita Clara”, “Les Cavaliers” , “Entrada” e “Menina dos Cravos”.

Todas as bases do seu trabalho importaram novas técnicas e experiências em Paris. Reconhecido após a morte precoce, aos 30 anos, ele foi parceiro de grandes artistas como Almada Negreiros e Santa Rita Pintor.

Almada Negreiros – Modernismo



José Sobral de Almada Negreiros foi um artistas multidisciplinar português.

Dedicou-se às artes plásticas (desenho e pintura) e à escrita (romance, poesia, ensaio, dramaturgia). Pertence à primeira geração de modernistas portugueses.

O trabalho mais importante da pintura de Almada é o conjunto de painéis da Gare Marítima da Rocha do Conde de Óbidos.

“Retrato de Fernando Pessoa” é uma de suas obras mais conhecidas. É dele, também, a criação de vitrais para a Igreja de Nossa Senhora de Fátima, em Lisboa.

Nadir Afonso – Surrealismo e abstracionismo



Em um contexto artístico internacional, Nadir Afonso é considerado um dos artistas de maior relevância da arte do século XX e XXI.

Teve influências da modernidade, do abstracionismo geométrico, do surrealismo e do barroco, gerado obras na região do Porto.

Foi também arquiteto e trabalhou com Le Corbusier e Oscar Niemeyer.

Realizou mais de uma centena de exposições individuais entre 1949 e 2012 e inúmeras exposições coletivas.

Suas principais obras são “Évora Surrealista”, “Osíris”, “Copacabana”, “Nova Iorque” e “Procissão em Veneza”.

É apaixonado por Portugal e precisa de visto ou cidadania portuguesa?

Ler mais notícias