salário mínimo Portugal

Portugal é um dos países da União Europeia que mais paga salários mínimos aos profissionais. O governo português estima que mais de 720 mil trabalhadores (quase ¼ da população ativa) recebam esse valor por mês, além dos aposentados, é claro.

Em geral, quem trabalha com serviços gerais e é empregado em hotéis e restaurantes ganha um salário mínimo. A média de salário em Portugal é de 970 euros e, por isso, vale a pena entender o que essa remuneração permite fazer e se é possível viver na terrinha ganhando esse valor.

Como funciona o salário mínimo em Portugal



Em um período de aproximadamente dez anos, o salário mínimo português subiu de 426 euros para 635 euros, que é o valor atual.

Em Portugal, trabalhadores que recebem salários de até 654 euros estão isentos do pagamento de imposto de renda e não sofrem retenção na fonte.

Na comparação com outros países europeus, Portugal fica dentro da média dos salários mínimos.

Países como Luxemburgo (2.071,10 euros), Reino Unido (1.746,70 euros) e Espanha (900 euros) estão na frente de Portugal. Já países como a Polônia (523,10 euros), a Romênia (446 euros) e a Bulgária (286 euros) oferecem salários mínimos menores.

Qual é o custo de vida com um salário mínimo em Portugal



Portugal é um país que proporciona qualidade de vida aos seus habitantes, saúde pública eficiente, transportes públicos de qualidade e empregos para a maioria da população.

Locais como Lisboa e Porto são tradicionalmente mais caros e, por isso, é mais difícil de se viver ali com um salário mínimo. Entretanto, há cidades bem mais econômicas e que permitem viver ali com qualidade.

Precisam, ainda, ser considerados fatores como gastos com supermercado, telefone, transporte público, TV, lixo, água, eletricidade, seguro saúde e lazer. Esses valores dependem muito das preferências de cada um, bem como seus hábitos, que talvez precisem ser adaptados.


Para quem busca viver em Portugal com salário mínimo, é possível, sim, ter qualidade de vida no país. A dica, aqui, é buscar cidades menores e mais econômicas, bem como optar por um estilo de vida mais simples.

Sonha com a cidadania portuguesa? Fale com a Horizon Portugal.

Ler mais notícias