Cozido à Portuguesa em Portugal

O cozido à portuguesa é um prato tradicional português, encontrado em todo o país. Ele é preparado com carnes de porco, vaca e frango, couve-portuguesa, couve-lombarda, cenoura, nabo e batata. Pode, ainda, ser acompanhado de chouriço de carne e de sangue (morcela) e farinha.

Para quem estiver em Portugal e quiser provar essa delícia, opções de bons lugares não faltam. Então, dá uma olhada na nossa seleção e escolha o restaurante que mais te agradar!

Onde comer o cozido à portuguesa em Lisboa



1. O Jacinto

Localizado na zona antiga de Telheiras, em Lisboa, esse restaurante, às segundas-feiras, serve o prato tradicional. Ele é, inclusive, conhecido pela sua comida de tacho à boa moda portuguesa.

O local garante que enche o prato dos clientes quantas vezes forem necessárias para que eles não saiam de lá com fome.

Para quem se interessar, o endereço de O Jacinto é Av. Ventura Terra, 2, Lisboa

2. Varanda de Lisboa

Localizado no oitavo piso do Hotel Mundial, no Martim Moniz, esse restaurante tem vista sobre a cidade, onde se pode saborear este cozido à portuguesa. Todas as quintas-feiras, o cozido à portuguesa, com assinatura do chefe Vítor Sobral, ganha adeptos assim que o tempo começa a esquentar.

Posicionados sobre a mesa estão vários tachos arrumados num carrinho, servidos com toda a simpatia. O arroz feito com o caldo da cozedura (há também sopa do cozido), as couves no ponto certo, as carnes variadas e os enchidos fazem desta refeição um verdadeiro banquete. O menu inclui entrada, sobremesa um copo de vinho e ainda estacionamento gratuito no hotel.

O endereço é Pç. Martim Moniz, 2, 8º andar, Lisboa.

3. Plano

Localizado no bairro da Graça, em Lisboa, o Plano privilegia a comida de tacho e os pratos de conforto, com raízes em Trás-os-Montes, região de origem do chefe Vítor Adão. É o caso do cozido servido aos domingos, a partir das 12h30, neste restaurante dentro da guesthouse Dona Graça.

Fiel à receita tradicional, o chefe transmontano combina os ingredientes trazidos maioritariamente do norte de Portugal. Às alheiras e ao salpicão de Boticas, junta a linguiça de Chaves, o chouriço de cabaça e a orelha fumada de Montalegre, a bucheira e as batatas de Carvela. Tudo isto, cozinhado com água de Carvalhelhos, numa panela de ferro, no fogo.

O endereço é Rua da Bela Vista à Graça, 128, Lisboa.

4. O Nobre

Todos os domingos, por volta das 7 horas da manhã, no restaurante O Nobre, já estão no fogo os grandes panelões com as carnes para o cozido, mas os preparativos começam no dia anterior.

O cozido chega à mesa numa travessa e conta com porco preto, vitela, chispe, rabo, orelha, galo do campo, couves, nabo, cenoura, batata, batata-doce e feijão branco. Também inclui morcela, farinheira e chouriços de carne.

O endereço é Av. Sacadura Cabral 53B, Lisboa.

Onde comer cozido à portuguesa no Porto



1. Antunes

Os almoços de quinta-feira no Antunes são especiais. O restaurante de cozinha tradicional portuguesa, localizado na Baixa do Porto, tem quase 60 anos.

A preparação das carnes de porco (costelas, unhas, orelheira fresca e fumada, chispe, barriga) começa dois dias antes, temperadas com sal, alho e vinho tinto. No dia anterior, cozinham-se as carnes de boi com cebola, louro e sal. Ao cozido, é depois acrescentado o frango, os enchidos (salpicão, chouriça de sangue e de vinho, moira) vindos de Famalicão, e os legumes (batata, couve-coração, nabo e cenoura), trazidos por um agricultor de Penafiel.

O endereço é R. do Bonjardim, 525, Porto.

2. Adega de São Nicolau

Aos domingos, a Adega de São Nicolau, na Ribeira do Porto, alterna entre o cabrito e o cozido à portuguesa, servido durante todo o dia. O cozido leva nabo, penca, cenoura, batata, toucinho, orelha e costelinha de porco, carne de vitela, frango e enchidos (morcela, moira, chouriça, farinheira, toucinho).

Os legumes são comprados no Mercado do Bolhão, e as carnes vêm de Resende, seguindo uma antiga tradição da família Coelho.

Para visitá-lo, basta ir à R. de São Nicolau, 1, Porto.


A gastronomia portuguesa é deliciosa. Vale a pena se inspirar nela e investir na sua cidadania portuguesa. Se precisar de ajuda, fale com a Horizon Portugal.

Ler mais notícias